Estudo mostra que 60% dos Porto-Alegrenses temem piora da covid-19 no Brasil

O estudo realizado pela jornalista e diretora do Clube da Opinião (CDO), Flávia Lima Moreira,  “Pesquisa de opinião sobre os impactos da pandemia da Covid-19 na vida dos porto-alegrenses”, apontou que pelo menos 60% dos entrevistados acreditam que o avanço do número de casos e de mortes pelo coronavírus vai aumentar no Brasil. Em relação à abertura do comércio não essencial e dos serviços em geral, 56% se mostraram favoráveis.

Flávia procurou demonstrar quais os posicionamentos dos gaúchos que moram em Porto Alegre a respeito do contexto da pandemia da Covid-19 na Capital atualmente. 

Sobre a vacinação, 88% das pessoas informaram que pretendem tomar a vacina contra a Covid-19 quando estiver disponível para a sua respectiva faixa etária. E a respeito dos próximos meses, 61% dos participantes do estudo informaram que se sentem preocupados ou muito preocupados.

Impactos 

Para Flávia, o que mais chamou atenção nos resultados foi a diferença do impacto na vida da população que recebe até dois salários mínimos de renda familiar, para a população que tem renda superior a cinco salários mínimos. “A diferença é muito significativa, principalmente com relação ao medo de perder o emprego ou ter deixado de pagar alguma conta nos dois últimos e isso mostra uma das faces mais cruéis da pandemia, que é acentuar as desigualdades sociais”, destacou.

Ela ainda declarou que, a partir da pesquisa, é possível concluir que políticas públicas são necessárias, principalmente aquelas voltadas a minimizar essa desigualdade. “Porque sem dúvida nenhuma há um impacto muito maior na vida de quem tem renda menor”, reiterou.

Ouvir a sociedade 

A pesquisadora ainda pontuou que o mais importante na realização do estudo foi ouvir a sociedade. “Acompanhamos sempre, por óbvio, a posição do governador, do presidente, do prefeito, de cientistas, especialistas, empresários, mas não ouvimos a sociedade e precisamos saber, conhecer bem os sentimentos, as expectativas e os medos das pessoas e levar isso para quem governa, para quem toma as decisões que vão impactar a vida da gente”, enfatizou.

É possível que, nos próximos meses, o CDO realize novas rodadas da pesquisa voltada especificamente ao contexto da pandemia. “Fizemos essa primeira edição a partir do momento que todo o RS entrou em bandeira preta, foi um sinal de alerta muito forte, então decidimos fazer o levantamento”, explicou.

A intenção também é, ao longo do ano, mensurar os impactos da pandemia na vida dos porto-alegrenses. E também desenhar “a Porto Alegre dos 250 anos”, data a ser comemorada em 2022. “Queremos poder entender o que as pessoas que vivem aqui pensam, quais os anseios, os medos, as expectativas e ouvir a população de uma forma permanente, nos permite entender as mudanças de comportamento”, frisou. O objetivo do CDO é ser um projeto de escuta permanente da sociedade.

Desconfiança 

Um dos principais desafios da pesquisa, segundo Flávia, é a desconfiança das pessoas. “Sempre me parece que as pessoas estão desacostumadas a serem ouvidas e quando alguém se propõe a isso, de forma independente, elas acham que têm alguma coisa por trás. Fazer pesquisas por meio digital tem esse desafio, que é absolutamente compensado pela gratidão das pessoas de serem ouvidas”, comentou.

Foram 1.066 entrevistados, sendo 55% do gênero feminino e 45% do gênero masculino, residentes em 74 diferentes bairros da cidade. A maioria dos participantes da pesquisa tem renda de até dois salários mínimos (49%). Além disso, 36% informaram ter renda de dois a cinco salários mínimos e apenas 15% têm ganhos superiores a cinco salários mínimos). 

Fonte original aqui.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Últimas

Estudo mostra que 60% dos Porto-Alegrenses temem piora da covid-19 no Brasil

O estudo realizado pela jornalista e diretora do Clube da Opinião (CDO), Flávia Lima Moreira,  “Pesquisa de opinião sobre os…

Pesquisa analisa impactos da pandemia na vida dos Porto-Alegrenses

Confira aqui o resultado completo da pequisa A pandemia chegou na casa dos porto-alegrenses. Essa é a sensação que a pesquisa realizada…

Novo instituto lança pesquisa eleitoral em Porto Alegre

Fundado há pouco mais de um ano, o Clube da Opinião, empresa que realiza pesquisas virtuais e in loco em…

Uso da máscara é rotina para 89% dos moradores de Porto Alegre

Em uma parceria do Correio do Povo com o Clube da Opinião, uma pesquisa realizada entre os dias 3 e 5…

Parceria viabiliza realização de pesquisas de opinião com leitores do Correio do Povo

B A partir de uma parceria entre o Correio do Povo e o Clube da Opinião (CDO) a posição dos gaúchos estará…

O que os porto-alegrenses pensam sobre o uso de máscara em locais públicos

Serve como um indicativo. Uma sondagem realizada por um novo aplicativo gaúcho de levantamento de opinião mostrou o que 401…

Comece a Opinar Agora

Você já pensou que a sua opinião pode fazer a diferença para muita gente? Nós reconhecemos a importância da opinião de cada pessoa.

Política de Privacidade do Clube da Opinião
O Clube da Opinião respeita sua privacidade. Não extraímos dados a partir do rastro digital deixado por usuários da internet. Perguntamos esses dados de forma transparente, porque acreditamos que é assim que deve funcionar o compartilhamento de dados e opiniões.
 
A navegação no Clube da Opinião implica o consentimento do usuário para coleta, armazenamento e uso das informações cadastrais e de opiniões recebidas através de pesquisas/painéis.
 
O Clube da Opinião tem como objetivo ouvir a sociedade, conhecer suas opiniões e divulgá-las, buscando dar voz ao que pensam os entrevistados. Para participar e dar a sua opinião, o usuário tem de disponibilizar informações pessoais como nome completo, cidade, estado, CPF entre outros para que possa ser realizado, em cada etapa, o processo de auditoria.
 
Os dados e informações serão utilizados apenas pelo Clube da Opinião. Ou seja, não serão compartilhados de forma individual com nenhuma empresa ou iniciativa.
 
Caso alguma informação tenha objetivo diferente do disposto acima, será solicitado o consentimento dos participantes.
 
Além das informações cadastrais fornecidas pelo usuário, o Clube da Opinião recebe e registra automaticamente informações sobre o software e hardware da plataforma que acessa nosso sistema, incluindo o endereço IP. As informações pessoais recolhidas serão usadas para ajudar o usuário a tornar a sua visita no nosso site o mais produtiva e agradável possível.
 
Nosso site tem rigoroso sistema de segurança para a proteção dos dados do usuário.
 
Ao participar das pesquisas/painéis do Clube da Opinião, o usuário autoriza a divulgação de sua opinião desde que sob total anonimato.
 
O conteúdo gerado através das pesquisas/painéis será utilizado pelo Clube da Opinião para entender o comportamento da sociedade.
 
Todo conteúdo ou material compartilhado pelo usuário com o Clube da Opinião (incluindo texto, fotografias, gráficos, vídeo ou áudio), terá os direitos autorais cedidos ao CDO, resguardada a condição do anonimato do usuário.
 
A garantia da confidencialidade dos dados pessoais dos utilizadores do nosso site é muito importante para o Clube da Opinião. Nós não fornecemos os dados pessoais dos usuários a terceiros.
 
Todas as informações pessoais relativas a membros, assinantes, clientes ou visitantes do Clube da Opinião serão tratadas em concordância com a Lei Geral de Proteção de Dados (Lei nº 13.709/2018).
 
O Clube da Opinião utiliza cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências, quando visita o nosso site. Isso pode incluir um simples pop-up.
 
O direito à proteção dos dados tem fundamento genérico na Constituição Federal de 1988. O Marco Civil da Internet reconhece tal direito.
 
O preenchimento do formulário do Clube da Opinião pressupõe a aceitação desse acordo de privacidade.